PNE, a vida melhor no futuro!

Ano passado foi aprovado após as manifestações de junho que 75% dos royelties do petróleo seriam destinados à educação, no início do ano recebi a notícia que as bolsas de permanência da UPE,  as "bolsas do NAE" ampliaram em 100%, recentemente participei de um ato ao qual o então prefeito da cidade do Recife, Geraldo Júlio, assinou o passe livre para 14.000 estudantes da rede municipal, nessa semana os movimentos sociais de Recife foram vitoriosos após a ocupação do Cais José Estelita, a prefeitura anunciou a suspensão da licença de demolição e ontem (03 de junho) foi aprovado no texto do Plano Nacional de Educação em Brasília, 10% do PIB pra educação. Meu sentimento foi o mesmo: "lutar vale à pena". E se não fosse por nós? 

Entrei no movimento estudantil em 2011, quando iniciava o movimento "transformar o sonho em realidade" rumo ao Congresso da UNE, participava de plenárias, reuniões e ouvia atentamente o que todos diziam, me encantei com tudo e logo me tornei mais uma defensora da educação de qualidade no nosso país, logo compreendi que todas as injustiças e mazelas sociais são frutos principalmente da falta de investimento neste setor tão estratégico para desenvolvimento do povo e soberania da nação. 

Lembro das campanhas da UNE "educação tem que ser 10", "somos todos 10%", além das campanhas do pré-sal pra educação, passava em sala pra falar disso, reunia pra falar disso e nas passeatas sempre tinha a palavra de ordem, "estudante de luta qual é sua missão? 10% do PIB pra educação", mas entendi bem mesmo quando participei de um seminário sobre o Plano Nacional de Educação no sindicato dos professores da UPE e recebi um cartilha com o texto com as emendas e metas bem descritas e hoje me sinto muito feliz em saber que "vai dar certo".

Aprovar uma política de educação pro nosso país é uma vitória sem tamanho. Ter o PNE aprovado significa valorização dos professores, significa erradicação do analfabetismo, significa mais escolas integrais, significa mais jovens no ensino superior, significa concretamente um outro panorama na educação brasileira, estamos nos referindo a um salto de qualidade real, mas que só será possível com a luta permanente de quem conquistou essa aprovação. As entidades estudantis devem continuar na pressão para que não fique só no papel, somos nós que temos que pautar a escola que queremos, principalmente a ESCOLA para que esses meninos e meninas tenham outra perspectiva de vida. Eu vejo a vida melhor no futuro!

Nós precisamos existir e resistir. "Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."


Leia mais: http://www.brasil247.com/pt/247/parana247/142292/Congresso-aprova-gasto-de-10-do-PIB-em-educa%C3%A7%C3%A3o.htm

http://www.une.org.br/2014/06/apos-aprovacao-do-pne-coneg-da-une-discute-os-novos-desafios-da-educacao/

http://www.une.org.br/2014/06/une-comemora-aprovacao-do-plano-nacional-de-educacao/


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

a hora da virada

por menos romantização nos sintomas da gravidez

educação, enganação, conformação