uma viagem

Estávamos de frente um para o outro depois de anos e enquanto a fumaça tomava conta do ambiente, eu olhava nos olhos dele e viajava, pra onde eu não sei, mas viajava, acho que pra onde quero ir com ele, qualquer lugar, qualquer lugar que traga paz, exatamente como aquele lugar que a gente tava, não tinha nada de interessante ao meu redor a não ser a presença dele, foi pra qualquer lugar assim que viajei, pra o lugar onde ele estivesse. Sentia uma agonia, queria ficar ali sentindo aquela energia excitante, a pele dele estava quente e minha boca salivando de desejo. Fizemos algumas promessas curtas, prometemos fugir. Acabou nosso tempo naquele dia, nos despedimos, acabou nosso tempo naquele dia pra começar uma história nova.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

a hora da virada

por menos romantização nos sintomas da gravidez

educação, enganação, conformação