vida corrida

É que me veio um suspiro de inspiração e eu preciso escrever. Ela veio justamente da falta dela, todos os dias penso em escrever, falar das minhas impressões sobre as experiências cotidianas, mas falta a danada da inspiração. Como já escrevi uma vez, escrever não é pra quem quer, mas pra quem sente e hoje eu senti falta, acho que por isso que ela chegou. 

Me inspiro quando tô muito feliz, ou muito triste, mas quando a vida tá corrida demais ela nem chega perto de mim. Minha vida fica menos completa quando não boto pra fora o que me aperta por dentro. Então deixem aqui eu aproveitar meu suspiro. Estou me sentindo no meio do furacão, me enfrento todos os dias, é que na verdade eu sinto muito medo. Talvez as pessoas menos próximas não saibam que morro de medo de falar em público, mas falo. Talvez os meus pacientes não percebam que morro de medo de fazer um curativo e ele sentir dor, de fazer algum procedimento errado, que eu me tremo toda vez que vejo um deles indo embora, mas eu encaro. Tô morrendo de medo de Dilma não se reeleger, mas tenho fé. Sabe aquela frase, "se sentir medo, vai com medo mesmo?" Vivo assim. 

Talvez meu medo me impulsione mais que minha coragem, mas vou vivendo. É tempo de encarar, de se entregar, de ter lado, de viver! Volto aqui, quando a inspiração me pegar de novo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

por menos romantização nos sintomas da gravidez

a hora da virada

educação, enganação, conformação