Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2015

balanço 2015

Imagem
Escrevo porque preciso, preciso de balanços, preciso de registros, preciso me botar pra fora, preciso me ler, preciso renovar pra começar um ano novo, isso que Drummond descreveu bem sobre a magia do espírito de renovação em um novo ano é real e sou grata por ela existir, de fato doze meses dão pra qualquer ser humano se cansar, então vamos encerrar um ano e partir pra outro.
Me desculpem os insatisfeitos com 2015, mas pra mim foi um dos melhores anos da minha vida até esta primavera. Recordo que neste mesmo dia ano passado eu estava aflita com o que 2015 poderia ser, eu tinha acabado de me formar e na metade do ano encerraria a missão na militância estudantil, tava meio perdida, meio ansiosa, mas deus, o destino, as forças da natureza, o universo, ou sei lá o que, foram generosos comigo.
Ontem lendo todos os textos do blog me permiti chorar, me permiti mergulhar um pouco em mim e tentar me entender. Tenho visto muitas pessoas falando sobre "ser sozinha", "estar sozinha&q…

massagem, música e mão no peito

Imagem
Ouvi dizer que a "lua está em câncer" essa noite e ontem meu mapa astral revelou que este é meu signo ascendente, não sei o que isso quer dizer apesar de ter muita simpatia por astrologia, mas fazia tempo que não escrevia nada e talvez a "lua em câncer" tenha me inspirado, ou talvez seja apenas uma desculpa minha pra não admitir que o que me inspira a escrever essas linhas não tenha nada a ver com signo, ascendente, lua e essas porras todas.
Tem a ver com algumas horinhas de descuido: barulho de chuva, arenga, beijo no olho, calor de pele, música, sombrinha dividida, ciúmes, carinho na coxa, cochilo, abraço, mão no peito, cozinha, massagem, confusão e calmaria. Essas coisas bobas me deixam emocionada, enquanto o mundo nos engole com problemas gigantes vou me blindando como posso com massagem, música e mão no peito. 
A vida é boa, a gente só precisa encontrar de vez em quando quem saiba disso também, quem tope se descuidar também, quem queira se blindar também, afinal…