por menos romantização nos sintomas da gravidez

Isso aqui não é sobre Loreta, não é sobre uma criança em desenvolvimento dentro de mim e a magnitude que isso carrega, isso aqui é um protesto, é sobre um sentimento, sempre ouvi a expressão "romantização da gravidez" principalmente dos debates sobre o direito ao aborto, se trata desse endeusamento que fazem da gravidez como uma coisa sagrada e divina, aquilo que eu só ouvia falar pude sentir na pele desde que tornei pública a chegada de um bebê e olhe que nem cogitei possibilidade de abortar, Loreta apesar de não ter sido planejada, foi desejada e mesmo sem o peso de um hipotético aborto entendi a tal romantização da gravidez, pois vamos lá.

Comecei a perceber que não tinha nada de romântico quando meu apetite travou, os enjoos começaram aos poucos até o dia do primeiro vômito e depois não parou mais por semanas seguidas, enjoos, vômitos, fraqueza, indisposição, eu até tinha apetite, mas não conseguia comer praticamente nada, eu me sentia doente, não me sentia grávida. Como essa fase do início da gestação é a fase também das felicitações em massa, as pessoas sempre perguntavam "tá feliz?", mas eu não estava feliz, eu tava muito mal, as pessoas falavam sorrindo "é normal", pode ser normal pra quem engravida 10 vezes seguidas e tem os mesmos sintomas, eu nunca estive grávida antes, normal pra mim era comer muito, comer tudo, não precisar deitar correndo pra não ficar me sentindo mal, eu chorava de desespero e cansaço com a cara na privada, mas passou.

Como eu não me pesei antes de começar o pré-natal e quando comecei já tava conseguindo comer melhor, acredito que já tinha recuperado algum peso, deduzo que perdi cerca de 4kg, como sempre fui magrinha isso pra mim fez muita diferença, minhas roupas ficaram super folgadas, fiquei me sentindo feia, quase não me olhava de corpo inteiro no espelho, eu já sabia o que tava acontecendo comigo mas tinha que ouvir das pessoas "tu tá muito magra, tem que comer", minha vontade era dizer, "cala a boca!" E ainda tem isso, parece que seu filho é de interesse público e todos tem o direito de participar, as pessoas falam tudo que você deve fazer sem você ter feito pelo menos uma pergunta, só não é mais chato que fazer xixi, porque pra essas pessoas você pode fazer aquela cara de enjoada e fingir que não tá ouvindo.

A frequência urinária é a coisa mais chata e constrangedora que tem, eu tenho a impressão que eu faço muito xixi desde o começo, quando você tá na rua, na casa de alguém, na sua casa, não importa, é chato do mesmo jeito, é cansativo e agora no final parece que eu fico vazando, não vejo a hora de voltar a levantar apenas uma vez à noite pra ir no banheiro. Desde os quatro meses Loreta mexe, mas com movimentos mais perceptíveis tanto pra os outros quanto pra mim e ela mexe muito e a qualquer hora do dia, teve um dia desses sem querer quando ela tava mexendo mentalizei um "PORRA", porque eu já tava agoniada, sentir mexer é legal mas também incomoda, principalmente quando você trabalha sentada e o bebê fica empurrando suas costelas.

Eu poderia seguir pontuando os pequenos incômodos e desconfortos da gravidez, mas eu só queria dizer que gravidez não tem nada de normal mesmo que seja diferente pra todas as mulheres, que gravidez pode ser apenas algo suportável como tá sendo pra mim, que é muito chato porque te transforma por inteiro e as pessoas querem que você aja com naturalidade, mas não é natural e te fazem sentir na obrigação de achar tudo bonito mesmo que você não ache. Escolher ter um filho é uma coisa, gestar é outra e meu apelo aqui é pra que vocês falem do que incomoda, que é normal achar vários aspectos da gravidez ruim (isso sim é normal), por uma gestação mais saudável principalmente dentro da cabeça, portanto, sem romantização do que nos deixa mal!

(pra fazer esse texto eu me levantei e deitei umas 71367815 vezes da cama pra ir no banheiro e achar uma posição que não fizesse me sentir que eu ia morrer de desconforto)










Comentários

  1. Acho que não é normal nem pra quem engravida 10 vezes . Mas a sociedade impõe tanto isso , de que é obrigação sua aguentar calada por está gravida , que é normal acontecer tuso isso ( ainda dizem , não é a primeira nem será a última ) e as pessoas terminam aceitando .
    Tem todo seu momento bom , não nego , mas isso também vem a acontecer por causa da nossa fragilidade ( e isso ninguém percebe , que você está de certa forma mais frágil , só vamos criticar ... )
    Porém , a maioria dos momentos são esses , o de desespero e lágrimas .
    Toda mulher deveria ter um acompanhamento psicológico , pq poxa .
    É FD .

    Melka , tu é um amor ❤

    - Maria Eduarda P. Senna ��

    ResponderExcluir
  2. Te gosto muiiiiito. Porque transparência, sinceridade e coragem de problematizar "tabus" num é pra todo mundo não. Tu tem meu respeito, minha admiração, solidariedade e carinho eternos! <3
    Cláudia Freire

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

hasta luego, sarait

loreta e a pec 241