Dos desafios

A gente nasce, cresce e começa a vida de verdade quando cai no mundo. Então a vida vai te testando, escolhas tem que ser feitas senão você é tratorado. Das escolhas que você protagoniza, surgem os desafios. Me sinto desafiada cotidianamente. Desafios que vão desde me concentrar nas aulas enquanto minha atenção tá do lado de fora da sala até desafios que me causam medo, insegurança e me deixam verdadeiramente aflita. Nos últimos dias estou sendo desafiada a testar todos os meus limites, avalio como desafios consequentemente positivos. São várias as minhas limitações, mas a que mais me preocupa são as que vem de dentro, as da alma. 

Sou uma pessoa movida por emoções, ninguém oscila tanto quanto eu em sentimentos em um único dia. Sem dúvida alguma o meu maior desafio está sendo e sempre será, controlar minhas emoções. Missão quase impossível. Me emociono com vitórias quase irrisórias e me emociono com a menor das minhas fragilidades. Falando em fragilidade, além de desafiada, nunca me senti tão frágil como tô me sentindo esses dias. Chego a dizer por aí que estou em crise. Na aula de saúde mental ontem a tarde a professora falou que as crises são geradas por sentimento de ameaça, perda e desafios. Faz sentido. 

Me encontro entre contradições. De um lado, minha fragilidade, minhas limitações, minhas crises diárias. Do outro lado está minha coragem, determinação e ousadia. Eis os desafios. Avante!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

por menos romantização nos sintomas da gravidez

ronco do meu pai e reza da minha mãe

um pau duro e uma punheta